Wednesday, April 11, 2007

Pobres Criancinhas



Muitos da minha geração cresceram assistindo os programas infantis da Xuxa e da Angélica. Tais como os apresentados hoje eles não acrescentavam nada! Bom, pelo menos os desenhos eram legais.
Aquelas meninas que pulavam, cantavam musiquinhas divertidas e coordenavam provas de disputa entre meninos e meninas, hoje não conseguem aceitar a sua queda de popularidade. A Globo também não! A emissora - sabe-se lá por que – tenta a todo custo colocar essas personalidades em pauta.
Talvez eu, pobre jovem nascido no final dos anos 80, ainda tenha seqüelas irreversíveis daquela época. Lembro que meu primeiro LP foi o da Angélica, puts, justo ela! Qualquer mãe ou pai que goste de música boa me daria um LP dos Beatles, Rolling Stones, sei lá. Mas pô, Angélica! Claro a situação só não é pior porque eu nunca tive um da Xuxa. Aí sim eu teria problemas.
Com um pouco de raciocínio óbvio consigo entender o porque desses programas: Xuxa foi a maior babá eletrônica da história brasileira. E não a admiro por isso. O pior é aquele jeito “fofo” que todos os condutores de programas infantis teimam em ter: Oi amiguinho, criançada, mulecada do barulho e todos essas formas horríveis de se direcionar as crianças.
Claro que devo ter deixado escapar algum desgosto com esse tipo de gente, mas não foi nada intencional. Não consigo deixar de falar o quanto esses programas deixam as pessoas bestas, a começar pela linguagem. Não sei porque se fala aquelas gírias que na realidade ninguém fala. Entre elas estão o maneiro, irado, da hora, radical... e por aí vai. O dia que meu filho vier falar assim eu reviro os corno dele. E se ele falar com chiado de carioca ou falando entendendu igual paulista eu ponho pra adoção.
O pior é que não estamos livre disso tudo, ah não. Hoje é pior. Resolveram por crianças para apresentar os programas. É a coisa mais chata, as crianças têm que brincar e não ficar apresentando programas. Espero que em um futuro próximo (amanhã já seria ótimo) as emissoras tenham bom senso e passem os desenhos e programas mais educativos. Não é papo de ativista, é a realidade. Até esse dia chegar vamos ter que submeter as pobres crianças a essa programação? Não mesmo! O papel dos pais é privar as crianças de tamanha provação. Hoje a globo resgata essas ex-celebridades, uma segue no ramo infantil, a outra promove as novelas e artistas da emissora. Pobre de quem depende somente da televisão para se informar.

8 comments:

Diego Moretto said...

Bom, texto que me causou uma ponte entre a concordancia e a discordancia. Do jeito que gosto,vamos lá: Nascemos no mesmo ano, então acredito que a TV teve uma influencia parecida conosco: Xuxa, Cavaleiros do Zodíaco (este ate hoje rs), Caverna do Dragão e etc... da Angélica eu não tenho uma memória muito afoita não, a não ser de uma série que ela protagonizou, como fada bela. Eu confesso a ti que adorava msm esses programas infantis. Claro, visualizando hoje, vejo que não me acresentaram em nada na minha vida, só em uma coisa: me deram infancia. Acredito que, apesar da maior parte da minha infancia eu passar na rua brincando, as minhas manhãs eram recheadas de desenhos e da Xuxa. Não perdia um dia, era sagrado: Castelo Ratimbum e Xuxa pela manha e Cavaleiros a tarde. Não me restringindo a minha infancia, discordo de ti quando diz que os programas daquela época eram aculturados. Claro, deixavam um pouco a desejar no carater de educação. Mas me lembro que aprendia muitas lições de variedades e curiosidades nesses programas, por isso discordo de ti neste ponto. Cara, eu tinha uns 6 LPs da Xuxa, aí começou a surgir uma parada de satanismo envolvendo as musicas da coitada e minha mãe doou tudo. HUAHUAUAHUA. Hoje acho que a Xuxa ta caida neste sentido de apresentadora infantil. Angélica deu a volta e faz um programa chato, mas que ela comanda bem. O mercado de apresentadores infantis esta se liquidando. Crianças apresentando é um porre. Concordo que deveria passar apens desenhos e algums series divertidas, falando de animais por exemplo (adorava isso). Bom, é isso. Gostei do post, mas acho que ta mais com cara de FT do que objeções não acha?, hehehehe. Foi mal o desabafo, HUHAUAHHAUH. abs!

maiarabettio said...

Concordo contigo quanto à linguagem usada pelos apresentadores infantis hoje em dia, tratando as crianças comos acéfalos. Isso realmente é desnecessário.
E discordo de ti e do Diego aí, ao dizerem que tudo não passou de uma grande m* da televisão brasileira, querendo 'alienar' a criançada. Certo que em muitos casos é isso que a programação da Globo quer, só que quem faz disso uma realidade são os PAIS que deixam seus filhos manhãs e tardes INTEIRAS na frente dos aparelhos (hoje em dia, vemos isso acontecer com o computador).
Cresci vendo Xuxa (sim, meu 1º LP foi dela) e não me tornei nenhuma aberração social, pelo que sei. Aprendi com muitas 'brincadeiras' dos programas e com os desenhos, que para a minha visão infantil, sempre foram divertidíssimos. Mas nem por isso, aguento 5 minutos do programa dela hoje. Acho um porre mesmo. E não sei se meus filhos assistiriam a isso.

Simplesmente perderam a graça. Simples assim. Acho que é isso que a maioria não percebe: que não vamos nos divertir com as mesmas coisas a vida toda.

Tá, Chaves e Chapoim são exceçõs.
;)

maiarabettio said...

* ChapoLim

maiarabettio said...

*exceçõEs

Fernando Teixeira said...

Ainda bem que houveram discordancias! hheehhe

Claro, nao penso que tenha havido uma "alienação" das crianças...Mas eu mesmo olhava mais os programas sobre animais da cultura do que as brincadeiras da xuxa. Obvio que sempre um pouco acrescenta. Mas ainda sim acho a proposta do programa frouxa e insuficiente. Claro, estou sendo exigente de mais, pedindo que programas realizem a educação que é em grande parte responsabilidade dos pais.

Felizmente eu, como o Diego, brinquei na rua o maior tempo da minha infancia. Hoje isso já não é possivel.

Enfim, talvez nossos tempos pareçam mais aureos do que os atuais. A programação nos pareça melhor. Mas com certeza hoje ela está pior. Bem pior!

Fernando Teixeira said...

Diego:

Sim, realmente parece mais texto do FT...
tenho que selecionar melhor isso
hehehhehe
abraço!

Vanessa Lee said...

Vc nasceu em 88, pense que desde 85 eu fui telespectadora assídua de Xuxa e Sérgio Mallandro, que sim, tinha tbm um programa infantil! hehehe Eu tive vááááários lps da Xuxa, vivia pedindo o mais recente. Mais alienada, impossível!

Diego Moretto said...

Bom Maiara, talvez eu não tenha sido tão claro na minha opinião, perdoe-me por isso. De forma alguma acho que o conteúdo dos antigos programas da Xuxa - que eu, como disse, assistia e adorava-, era uma m*. Lembro que havia diversos quadros educativos, que ensinavam até inglês, hehehe. As brincadeiras,as musicas,as danças, proporcionavam - e acredito que ainda proporciona nas crianças de hoje, não com a mesma intensidade-, uma diversão tremenda quando eu era criança. Por isso de maneira nenhuma eu posso falar mal do programa dela, sendo que grande parte da minha infância fez parte das minhas manhas. Bom, era isso. Acho que agora sim fui mais claro. Espero eu...
OBS: Quem diria heim Fernando, que tal tópico renderia tanta discussão, HUAHUAHUAH. abs!